top of page

Encerrado com êxito o primeiro ciclo de audiências públicas da atualização do PDDI-RMBH

Nessa etapa, foram realizadas 17 sessões para apresentar e debater os destaques do diagnóstico da Região Metropolitana de Belo Horizonte, composta por 34 municípios.

Homem em pé discursando em palco. Ao fundo, tela de projeção, mesa e bandeiras.
Gustavo Taniguchi, representante do Consórcio PDDI-RMBH Sustentável, apresentou os destaques do diagnóstico preliminar da Região Metropolitana de Belo Horizonte. | Foto: Zac Lucatelli/URBTEC™

A Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) concluiu com êxito o primeiro ciclo de audiências públicas para a atualização do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Belo Horizonte (PDDI-RMBH). No período de 31 de julho a 29 de agosto, foram realizadas 17 sessões públicas com o objetivo de apresentar e debater o diagnóstico preliminar junto aos cidadãos dos 34 municípios que compõem a região e o seu colar metropolitano com 17 municipalidades.


A equipe do Consórcio PDDI-RMBH Sustentável, liderada pela URBTEC™ e pela Envex, teve uma participação ativa na realização dos eventos da etapa de consolidação do diagnóstico com a população.


“Tivemos a oportunidade, nesta ocasião, de compartilhar as análises realizadas a partir de informações levantadas com base em dados e documentos oficiais, e de receber importantes contribuições que complementaram este diagnóstico, que servirá como base para as propostas a serem pactuadas com a população metropolitana”, afirmou Gustavo Taniguchi, representante do consórcio.

No primeiro ciclo, foram promovidas audiências nos seguintes municípios metropolitanos: Brumadinho (31/07); Vespasiano (01/08); Contagem (02/08); Pedro Leopoldo (03/08); Lagoa Santa (04/08); Esmeralda (07/08); Florestal (08/08); Ibirité (09/08); Caeté (10/08); Juatuba (11/08); Itaguara (16/08); Igarapé (17/08); Rio Acima (21/08); Baldim (23/08); Capim Branco (24/08); São Joaquim de Bicas (28/08); e Nova União (29/08). Os demais municípios serão sedes do segundo ciclo de audiências públicas na próxima fase.


Mulher discursa em palco em frente a uma projeção de um mapa.
Nas audiências, foram abordados temas como meio ambiente, uso do solo e sistema viário, entre diversos outros assuntos de relevância metropolitana. | Foto: Matheus Carneiro/URBTEC™

Em cada sessão, foi possível compartilhar os destaques do diagnóstico preliminar de dois municípios, contando com a participação de todas as comunidades metropolitanas. Após a apresentação técnica, abriu-se espaço para que cidadãos, autoridades, membros de setores da sociedade civil organizada e demais participantes pudessem apresentar as suas contribuições.


Em destaque, cartaz escrito "Agradecemos sua contribuição". Ao fundo, mulher fala no microfone em um palco.
As audiências foram marcadas pela ampla participação da sociedade, que contribuiu ativamente para a consolidação do diagnóstico da região. | Foto: Matheus Carneiro/URBTEC™

Além do espaço disponibilizado nas audiências, as contribuições também puderam ser submetidas por meio do preenchimento de formulários enviados para o e-mail da Agência Metropolitana. No site da agência, o documento completo, com mais de 600 páginas, está disponibilizado para consulta.


“Agradecemos por todas as contribuições, ressaltando a importância contínua desta colaboração para o desenvolvimento de uma região metropolitana ainda mais inclusiva, sustentável e próspera”, disse Charliston Moreira, Diretor de Planejamento Metropolitano da Agência da RMBH.

Homem em pé discursa em frente a pessoas sentadas. Ao fundo, tela deprojeção e bandeiras.
Charliston Moreira, Diretor de Planejamento da Agência da RMBH, conduziu as audiências públicas. | Foto: Matheus Carneiro/URBTEC™

As sessões públicas do primeiro ciclo foram transmitidas pelo canal da agência no YouTube. Para mais informações, visite o site: http://www.agenciarmbh.mg.gov.br/.


Comments


bottom of page