top of page

População contribui com o diagnóstico da mobilidade urbana de Pato Branco (PR) em oficina comunitária

Atualizado: 21 de mai.

Cidadãos participaram de dinâmicas para construir o diagnóstico comunitário da mobilidade urbana do município paranaense.

sentadas ao redor de uma grande mesa 11 pessoas discutem durante oficina. As pessoas prestam atenção em uma mulher que fala e gesticula no canto esquerdo da foto. Em pé ao lado do grupo um homem e uma mulher também prestam atenção a mulher. No fundo se vê outro grupo discutindo e uma tv com slides sobre o plano de mobilidade
Participantes debateram sobre os pontos positivos e negativos de temas como sistema viário, transporte coletivo, acessibilidade e sinalização, entre outros assuntos da mobilidade urbana municipal. | Foto: Matheus Carneiro/URBTEC™

A primeira oficina comunitária do processo de elaboração do Plano de Mobilidade Urbana (PMU) de Pato Branco (PR) aconteceu na noite de 16 de maio de 2024, no auditório da Casa da Indústria, e contou com a presença da população pato-branquense e de representantes de diferentes segmentos da sociedade civil, como associações de moradores e instituições privadas.


No evento, os participantes contribuíram com a construção do diagnóstico da mobilidade urbana do município paranaense por meio de dinâmicas facilitadoras que suscitaram o debate para compreender a realidade atual do município pela perspectiva dos cidadãos.


O Secretário de Planejamento Urbano, Gilmar Tumelero, agradeceu pela presença de todas as pessoas e reforçou a importância da participação da população para a construção do PMU, relembrando as diversas formas de participação, como o site do plano, que permite a consulta aos documentos e o envio de contribuições.


Anteriormente às discussões, os presentes assistiram uma breve apresentação da empresa de consultoria URBTEC™, que incluiu, além de uma introdução acerca de conceitos, a síntese do diagnóstico técnico desenvolvido até o momento.


Fotografia de um auditório com pessoas assistindo a uma apresentação. Ao fundo, mulher em pé fala ao microfone ao lado de uma  televisão que mostra alguns dados.
Destaques do diagnóstico técnico realizado por especialistas da consultora foram apresentados pela arquiteta urbanista Maria Eduarda Dircksen Aguiar e pelo engenheiro civil Alceu Dal Bosco Junior. | Foto: Matheus Carneiro/URBTEC™

O engenheiro civil Alceu Dal Bosco Junior, Coordenador Técnico do Plano de Mobilidade Urbana, explicou que foram aplicadas diversas metodologias para construir a leitura apresentada no Produto 2.


“Foram feitas pesquisas com a população, como entrevistas de opinião e de origem e destino, além de levantamentos de inventário físico e análise de dados secundários”, detalhou o engenheiro.

Em grupos, os participantes discutiram sobre os pontos positivos e negativos dos temas:  modo

motorizado coletivo (transporte público); modos motorizados individuais (carros, motos, caminhonetes etc.); e modos ativos (pedestres e bicicletas). Ao final, representantes apresentaram aos demais as prioridades elencadas na dinâmica. Entre os assuntos debatidos, pode-se destacar o transporte coletivo, o sistema viário, as calçadas e a segurança viária. Temáticas como acessibilidade, sinalização, tráfego e ciclovias também foram tratadas.


As contribuições feitas durante o evento serão analisadas e irão enriquecer a etapa de diagnóstico. Na próxima fase, de propostas, haverá outras oportunidades de participação popular. Os documentos, informações e canais de contribuições estão disponíveis da página do PMU no site da prefeitura.


Confira algumas fotos do evento:


Créditos: Matheus Carneiro/URBTEC™

Commenti


bottom of page